Português   English   Español

PGR não vê injúria em fala de Bolsonaro sobre ‘fuzilar petralhada’

Em manifestação ao Supremo Tribunal Federal (STF), Raquel Dodge pediu que seja dado prazo para que Jair Bolsonaro, se quiser, explique sua fala sobre “fuzilar a petralhada” em um comício no Acre.

Os petistas entraram no Supremo com representação criminal contra o candidato Jair Bolsonaro (PSL) por causa da fala. O caso ainda será analisado pelo ministro Ricardo Lewandowski.

A Procuradoria-geral da República, porém, não identificou injúria na fala.

Para Raquel Dodge, o deputado federal não se referiu a pessoa específica, e “personificar ‘petralhada’ (…) configura elastecimento da responsabilidade penal por analogia ou por extensão, o que é absolutamente incompatível com o direito penal”.

 

Adaptado da fonte O Antagonista

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter