Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

PGR pede a Gilmar que mande doleiro de volta à prisão

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Doleiro Dario Messer preso pela PF do Rio de Janeiro
COMPARTILHE

A subprocuradora-geral moveu reclamação a Gilmar Mendes contra decisões que beneficiaram o “doleiro dos doleiros”.

No dia 6 de abril, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Reynaldo Soares da Fonseca, determinou que Dario Messer fosse para o regime domiciliar em razão da pandemia do coronavírus

Em outra decisão, o juiz Marcelo Bretas, da operação “Lava Jato” do Rio de Janeiro, também mandou Messer, que é conhecido como “doleiro dos doleiros”, para domiciliar. 

Por outro lado, a subprocuradora-geral da República, Lindôra Araújo, pediu ao ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que restabeleça a prisão em regime fechado de Messer, segundo o portal UOL.

A subprocuradora-geral argumentou:

“Assim, em razão do histórico do investigado que revela o menosprezo pela Justiça e pela aplicação da lei penal brasileira, além da utilização de um engenhoso esquema para manter-se na condição de foragido, entendo que permanecem hígidos os requisitos do artigo 312 do CPP para a manutenção da ordem prisional de Dario Messer, nos moldes do art. 316, parágrafo único do Código de Processo Penal.”

E acrescentou:

“Embora seja certo que Dário Messer, por possuir 61 anos de idade, integre o grupo de risco em relação ao coronavírus, é igualmente certo que a circunstância de ele estar encarcerado em Bangu 8 e não em sua residência não eleva de modo extraordinário o seu risco de contaminação nem, tampouco, o risco de letalidade na hipótese de ele contrair a doença.”

Dario Messer só foi preso pelas autoridades em 31 de julho de 2019, quando foi localizado em São Paulo, no endereço residencial vinculado a sua namorada, Myra Athayde.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM