- PUBLICIDADE -

PGR pede apuração de agressões a profissionais de imprensa

Senado aprova indicação de Augusto Aras à PGR

- PUBLICIDADE -

Aras disse que as agressões são dotadas de “elevada gravidade, considerada a dimensão constitucional da liberdade de imprensa”.

O procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu ao Ministério Público (MP) do Distrito Federal que apure agressões a profissionais de imprensa.

Os ataques ocorreram durante manifestação em Brasília, neste domingo (3), que contou com milhares de pessoas criticando o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o Supremo Tribunal Federal (STF).

O presidente da República, Jair Bolsonaro, participou do ato à distância. A imprensa, como de costume, rotulou a manifestação como “antidemocrática”.

Aras enviou ofício ao MP-DF por entender que não cabe uma investigação da PGR, considerando que não há pessoas com foro privilegiado envolvidas nas agressões.

Segundo o portal UOL, Aras declarou:

“Tais eventos, no entender deste procurador-geral da República, são dotados de elevada gravidade, considerada a dimensão constitucional da liberdade de imprensa, elemento integrante do núcleo fundamental do Estado Democrático de Direito.”

O ofício será avaliado pela procuradora-geral de Justiça do Ministério Público do DF, Fabiana Costa Oliveira Barreto.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -