- PUBLICIDADE -

PGR quer tirar de Gilmar mais um caso de Paulo Preto

PGR quer tirar de Gilmar mais um caso de Paulo Preto
- PUBLICIDADE -

A Reclamação questiona o recebimento de ação penal contra Paulo Preto pela 6.ª Vara Criminal Federal de São Paulo.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, requereu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que negue seguimento à reclamação da defesa do engenheiro Paulo Vieira de Souza, ex-diretor da Dersa, apontado como operador do PSDB.

Para a PGR, “não há que se falar em conduta inapropriada, como alegado”, destaca um texto divulgado pela Secretaria de Comunicação Social da Procuradoria nesta segunda-feira (29).

A defesa de Paulo Vieira, apelidado de Paulo Preto, apresentou diversos argumentos para obter benefícios no Supremo, como noticiou o jornalista Fausto Macedo.

Os advogados forçam a tese de que o caso tem relação com outra investigação, ligada a doações que Paulo Preto conseguia para José Serra e Aloysio Nunes, do PSDB, em 2010.

Esse inquérito, que tramitava sob a condução do ministro Gilmar Mendes no STF, por envolver autoridades com foro à época, foi enviado no ano passado para a Justiça Eleitoral.

Em manifestação enviada ao ministro, a PGR diz que a acusação de corrupção e lavagem envolve ocultação na Suíça de propina de R$ 8,8 milhões, recebidos da Odebrecht de 2007 a 2009.

Dodge sustenta que, se a investigação relativa às doações já saiu do STF, esse novo pedido sequer deveria passar por Gilmar, informa O Antagonista.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -