PGR avalia recurso contra retirada das delações das mãos de Moro

Idiomas:

Português   English   Español
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Decisão da 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) retirou do juiz federal Sergio Moro implicações feitas por delatores que envolviam Instituto Lula, o sítio de Atibaia e a refinaria de Abreu e Lima.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, estuda recurso contra a decisão da 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal que tirou do juiz Sergio Moro, responsável pela Lava Jato no Paraná, citações de delatores da Odebrecht que envolvem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nos casos do Instituto Lula e do sítio de Atibaia (SP).

De acordo com informações do site JOTA:

Os procuradores ainda discutem a reação do MP e vão aguardar a publicação da decisão pelo STF para bater o martelo. Uma das possibilidades é um recurso à própria 2ª Turma, com a apresentação dos chamados embargos de declaração, pedindo esclarecimentos da decisão tomada pelo colegiado, que contrariou entendimento adotado pelos mesmos ministros quando julgaram o caso em outubro do ano passado. Para o caso chegar ao plenário do STF, caberia ao relator submeter a questão.

Por decisão da maioria da turma, as implicações serão enviadas à Justiça Federal de São Paulo. Os trechos das colaborações tratam de suspeitas na construção do Instituto Lula e em reforma de sítio em Atibaia (SP) que servem para embasar ações penais contra o petista em andamento na Justiça Federal do Paraná. Com a decisão, Moro não poderá utilizar as informações dadas pelos ex-executivos nos processos em andamento na Justiça de Curitiba. As citações serão analisadas pela Justiça Federal de SP.

Newsletter RENOVA

Receba diariamente as principais notícias do Brasil e do Mundo.

Curta e compartilhe esta notícia

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário

Veja outras notícias em destaque