Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Pilotos da F1 rejeitam ficar de joelhos em apoio ao Black Lives Matter

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Pilotos da F1 rejeitam ficar de joelhos em apoio ao Black Lives Matter
COMPARTILHE

“Não vou ficar de joelhos”, disse o jovem piloto da escuderia Ferrari.

A temporada 2020 da Fórmula 1 começou, neste domingo (5), com o GP da Áustria.

Em seu Twitter oficial, a F1 divulgou o vídeo em que mostra um ato a favor do movimento de extrema esquerda Black Lives Matter.

Vestindo camisas com a frase o slogan do movimento, alguns pilotos se ajoelharam em frente à linha de chegada.

No entanto, seis pilotos não se curvaram:

  • Charles Leclerc;
  • Max Verstappen;
  • Antonio Giovinazzi;
  • Carlos Sainz;
  • Kimi Raikkonen;
  • Daniil Kvyat.

Segundo o portal Terra, Leclerc explicou o motivo da sua decisão:

“Acredito que o que importa são fatos e comportamentos em nossa vida cotidiana, em vez de gestos formais que poderiam ser vistos como controversos em alguns países. Não vou ficar de joelhos, mas isso não significa que estou menos comprometido do que outros na luta contra o racismo.”

Verstappen disse que está “muito comprometido com a igualdade e a luta contra o racismo”, mas acredita “que todos têm o direito de se expressar de cada vez e da maneira que lhes convém”.

“Hoje não vou me ajoelhar, mas respeitar e apoiar as escolhas pessoais que todo piloto faz”, acrescentou Verstappen.

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.