Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Piñera quer punir empresas para conter violência no Chile

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Sebastián Piñera cancela eventos internacionais no Chile
COMPARTILHE

Empresas chilenas passariam a contribuir com 6% do salário de cada empregado.

Sebástian Piñera, presidente do Chile, anunciou, nesta quinta-feira (16), que pretende cobrar uma contribuição previdenciária das empresas.

O objetivo da medida seria obter mais recursos para aumentar o valor das aposentadorias e pensões pagas no país, que vive uma onda de protestos nos últimos meses, com muitos atos registrados de vandalismo e violência.

O Chile adota um sistema de capitalização individual: cada trabalhador contribui com sua própria aposentadoria no futuro, com 10% do valor de seu salário.

De acordo com o novo modelo proposto pelo liberal Piñera, as empresas passarão a pagar um valor de 6% de cada salário, que se somará aos 10% pagos pelos empregados, produzindo um total de 16%.

O presidente chileno disse que enviará o projeto de lei com as mudanças ao Congresso nesta semana.

Piñera ainda afirmou que a medida pretende beneficiar “principalmente as mulheres, a classe média e os adultos maiores com dependência severa”.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram