- PUBLICIDADE -

Planilha mostra R$ 500 mil da Odebrecht para Kátia Abreu

Planilha mostra R$ 500 mil da Odebrecht para Kátia Abreu
- PUBLICIDADE -

Apesar das novas evidências, o arquivamento do inquérito foi decidido em setembro passado pela Segunda Turma do STF.

Registros da transportadora de valores usada pela Odebrecht indicam dois pagamentos de R$ 250 mil cada feitos a codinome dado por executivos da empreiteira à senadora Kátia Abreu (PDT-TO).

A informação foi divulgada pelo jornal Estadão, no dia 1º de junho de 2019.

De acordo com o jonral, a planilha mostrava que os pagamentos foram feitos em hotéis de São Paulo nos dias 3 e 9 de outubro de 2014 com as senhas “bigode” e “volante” a uma pessoa chamada Álvaro.

As datas, valores e senhas são as mesmas que aparecem nas planilhas do doleiro Álvaro José Novis e da Odebrecht relacionados ao codinome “Machado”, atribuído à senadora.

O suposto caixa 2 de R$ 500 mil pago a Kátia Abreu foi delatado pelos ex-executivos da Odebrecht Cláudio Melo, Fernando Reis e Mário Amaro, em acordo de delação premiada fechado com o Ministério Público Federal (MPF).

Em nota, a senadora ressalta que o inquérito sobre o suposto repasse foi arquivado “sem que quaisquer elementos de prova tenham sido apresentados à Justiça”.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -