- PUBLICIDADE -

Planilhas da Odebrecht com nomes de políticos são arquivadas sem investigação

- PUBLICIDADE -

Tabelas continham nomes e números de “valores de passe” relacionados a 22 políticos e autoridades, incluindo dois ministros de cortes superiores.

Entregue por delatores da construtora Odebrecht, uma planilha com nomes e números de “valores de passe” relacionados a 22 políticos e autoridades, incluindo dois ministros de cortes superiores, não foi investigada pela Procuradoria Geral da República (PGR).

O documento acabou arquivado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no bojo de um inquérito que apurou supostos pagamentos ao deputado federal Bruno Araújo (PSDB-PE).

A planilha foi encaminhada pelo delator João Antônio Pacífico Ferreira em dezembro de 2016 para integrar o acordo de colaboração premiada homologado pelo STF em 2017.

Pacífico foi diretor-superintendente da Odebrecht nas regiões Norte e Nordeste. Ele era responsável pelos relacionamentos políticos da empresa nas duas regiões do país, em especial Pernambuco.

A planilha intitulada “Final JP” lista políticos e autoridades de Pernambuco, como Bruno Araújo, a respeito de quem a PGR abriu o inquérito. No final de 2016, Pacífico corroborou os dados da planilha, em depoimento prestado em Natal (RN).

 

Adaptado da fonte Gazeta do Povo
PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -