Português   English   Español

Plano de João Doria inclui extinção de estatais e fusão de pastas

Objetivo do governador eleito de São Paulo é enxugar a máquina pública, cortar gastos com comissionados e aluguel para liberar verba para investimentos.

O futuro governo João Doria (PSDB) prepara um amplo pacote de enxugamento da máquina estadual, com extinção de estatais e fusão de secretarias.

O desenho de redução das atuais 25 secretarias e 20 empresas ligadas ao Governo de São Paulo deve ser apresentado antes mesmo de Doria assumir, em 1º de janeiro.

O objetivo é cortar gastos em áreas como funcionários comissionados e aluguel, para liberar verba para investimentos.

A ambição da gestão é avançar além do corte de carros e de cargos de secretários, medida comum em início de mandato e com efeito mais simbólico, criando um novo desenho institucional.

No caso das empresas, o futuro governo reconhece que pode comprar briga com o funcionalismo público, mas avalia que a economia valerá a pena ao final do mandato.

As estatais paulistas têm 41 mil funcionários na ativa, com uma folha de pagamento mensal da ordem de R$ 319 milhões, sem contar aposentadorias e pensões.

 

Adaptado da fonte Folha

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter