- PUBLICIDADE -

Plasma de quark-glúons: substância primordial

Plasma de quark-glúons: substância primordial
- PUBLICIDADE -

Estudo aborda a história única de como o plasma evoluiu no estágio inicial do universo.

Os cientistas estimam que o Big Bang foi uma explosão ocorrida há cerca de 14 bilhões de anos. No processo, uma rápida expansão liberou energia e criou o espaço-tempo e tudo o que existe atualmente.

Em busca dos segredos da origem do Universo, uma equipe internacional de pesquisadores resolveu recriar uma matéria primordial, que surgiu no 1º microssegundo do Big Bang.

Os astrônomos publicaram suas descobertas  sobre uma substância chamada plasma de quark-glúons (QGP) no dia 11 de maio no jornal acadêmico Physics Letters B.

Plasma de quark-glúons (QGP)

De acordo com a pesquisa, nos primeiros microssegundos após o Big Bang, o cosmos era como uma sopa extremamente quente e densa formada apenas pelo QGP, isto é, por partículas elementares. 

Entre elas, estavam os quarks e glúons, que constituem os prótons e nêutrons.

Em um comunicado, o professor You Zhou, coautor do estudo, declarou:

“Nossos resultados nos contam uma história única de como o plasma evoluiu no estágio inicial do universo.”

De acordo com o pesquisador, primeiro só existia o plasma de quark-glúons, mas esse acabou sendo separado pela expansão quente do universo.

Zhou comparou estas partículas primordiais a blocos de construção que “constituem a terra, nós mesmos e o universo”.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -