- PUBLICIDADE -

PMs do Ceará fizeram ‘greve’ e não ‘motim’, diz Bolsonaro

PMs do Ceará fizeram ‘greve’ e não ‘motim’, diz Bolsonaro
Imagem: Reprodução/Facebook

- PUBLICIDADE -

“A imprensa nos governos anteriores falava em greve, quando chegou meu governo começou a falar motim”, diz Bolsonaro.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, classificou, nesta quinta-feira (5), como “greve” e não como “motim” o movimento dos policiais militares do Ceará.

Um grupo de PMs se negou a trabalhar por 13 dias, chegando a ocupar quartéis e inutilizar viaturas da corporação.

Durante a transmissão semanal feita no Facebook, Bolsonaro declarou:

“Terminou a GLO [operação de Garantia da Lei e da Ordem] porque decidiu a questão da greve dos policiais. Olha o que eu falei: ‘Greve’. A imprensa nos governos anteriores falava em greve, quando chegou meu governo começou a falar motim. Há uma diferença enorme entre greve e motim. Essa é a imprensa brasileira.”

Bolsonaro ainda celebrou o fato de a GLO no Ceará ter terminado antes do previsto: 

“O governador Camilo [Santana, do PT] fez vários tuítes agradecendo. Não tem nada a ver a questão ideológica, quando se enquadra nas condições, a gente faz. Mas pretendo dificultar as GLOs daqui para frente e espero que o Congresso vote a questão do excludente de ilicitude.”

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -