Polícia Federal abre inquérito contra chefe da Secom

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

“Será a oportunidade que terei para provar que não cometi qualquer irregularidade na minha gestão”, diz Wajngarten.

O chefe da Secom (Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República), Fabio Wajngarten, é alvo de um inquérito criminal aberto pela Polícia Federal (PF).

O inquérito, que vai tramitar em sigilo, foi aberto na Superintendência da PF na última sexta-feira (31). 

A investigação atende a um pedido feito pelo procurador Frederick Lustoza, do Ministério Público Federal (MPF) em Brasília, segundo o portal G1.

De acordo com o procurador, o objetivo da investigação é apurar indícios de corrupção, peculato e advocacia administrativa apontados pelo jornal Folha de S.Paulo em uma série de reportagens.

Em nota, Wajngarten afirmou que a abertura de inquérito é “mais um passo na rotina do processo de investigação”.

Leia a íntegra de nota divulgada pelo secretário Fabio Wajngarten:

“A abertura de inquérito pela Polícia Federal é mais um passo na rotina do processo de investigação solicitado pelo Ministério Público Federal do Distrito Federal em 28 de janeiro passado.

Será a oportunidade que terei para provar que não cometi qualquer irregularidade na minha gestão à frente da Secretaria Especial de Comunicação da Presidência da República (Secom) desde abril do ano passado.

Como será comprovado, não há qualquer relação entre a liberação de verbas publicitárias do governo e os contratos da empresa FW Comunicação – da qual me afastei conforme a legislação determina – que são anteriores à minha nomeação para o cargo, como pode ser atestado em cartório.

Tenho um nome a zelar, um trabalho de mais de 20 anos no mercado, o seu respeito e reconhecimento.

Confio no trabalho da Polícia Federal e na decisão do Ministério Público Federal do Distrito Federal.”

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.