Polícia Federal apura propina a marqueteiro ligado a Aécio Neves

Português   English   Español
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Empresário disse que, a pedido do senador, a empreiteira Odebrecht repassou dinheiro por meio de caixa 2 para a campanha de Anastasia.

A Polícia Federal apontou neste sábado (11) mais um indício de que entre 2009 e 2010 o marqueteiro do senador Aécio Neves (PSDB) recebeu dinheiro da empreiteira Odebrecht sem prestar serviço, de acordo com informações da Globo.

O empresário Sérgio Neves disse em depoimento que, a pedido do senador, a Odebrecht repassou dinheiro por meio de caixa 2 para a campanha de Antonio Anastasia ao governo de Minas Gerais.

Segundo a investigação, a contrapartida seria ajuda à Odebrecht, para a empresa obter benefícios em obras.

O inquérito foi aberto em 2017 a partir da delação premiada de executivos da construtora Odebrecht.

De acordo com a Globo, a defesa de Aécio Neves disse em nota que não houve nenhum ato irregular por parte do senador, que nenhum delator fez qualquer acusação referente à existência de contrapartida pelo senador e que o serviço de publicidade foi prestado. A assessoria de Antonio Anastasia afirmou que ele nunca tratou de qualquer assunto ilícito com ninguém.

 

Adaptado da fonte G1
SIGA A RENOVA

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

Veja também...