Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Polícia Federal investiga repasse de salário na Alerj

Polícia Federal investiga repasse de salário na Alerj
COMPARTILHE

Investigações da PF apontam esquema de contratação de servidores fantasmas que repassariam parte de seus salários para deputados estaduais.

Um relatório baseado em interceptações telefônicas conclui que há indícios de um esquema de contratação de servidores fantasmas que repassariam parte de seus salários para deputados estaduais e assessores da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Assim como no caso do ex-motorista de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, o Coaf identificou movimentações suspeitas nas contas de Jorge Luis de Oliveira Fernandes no valor de R$ 845 mil em um ano — no caso do primeiro, foi R$ 1,2 milhão.

Jorge Fernandes é responsável por pagamentos da assembleia e, segundo o relatório da PF, faria a “coordenação de nomeações fraudulentas”.

A investigação foi batizada de “Senhores Feudais”, conforme noticiou o “Diário de Pernambuco“.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários