Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Policial de Nova York é acusado de espionar para China

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Policial de Nova York é acusado de espionar para China
COMPARTILHE

O policial dos EUA foi apresentado a um juiz na segunda-feira e levado sob custódia.

Um policial de Nova York foi acusado, nesta segunda-feira (21), de espionagem e responsabilizado pelas autoridades dos Estados Unidos.

O espião estava reunido informações sobre a comunidade do Tibete em território norte-americano para o regime da China.

As autoridades chinesas teriam pagado a ele dezenas de milhares de dólares por seus serviços.

De acordo com a acusação divulgada pela agência France-Presse, o policial, que trabalhava em uma delegacia do Queens, seguia ordens de membros do consulado chinês em Nova York.

Por meio de seus contatos com a comunidade do Tibete, o homem de 33 anos supostamente coletou informações entre 2018 e 2020 sobre as atividades de tibetanos em Nova York e identificou possíveis fontes de inteligência.

Segundo os autos da promotoria, o réu, que é reserva do Exército dos EUA, supostamente também permitiu que integrantes do consulado fossem convidados para eventos organizados pelo Departamento de Polícia de Nova York.

Quatro acusações foram feitas contra o policial, incluindo alistamento no serviço de um país estrangeiro em solo americano, emissão de declarações falsas e obstrução do funcionamento de um serviço público.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram