Português   English   Español
Português   English   Español

Polícias de São Paulo repudiam projeto de abuso de autoridade

Polícias de São Paulo repudiam projeto de abuso de autoridade
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

“Uma nítida inversão de valores”, diz uma nota de repúdio divulgada por sindicatos de delegados das polícia de São Paulo.

Os sindicatos dos delegados da Polícia Federal e de Polícia Civil de São Paulo divulgaram uma nota de repúdio, nesta quinta-feira, 15 de agosto, após a aprovação da lei de abuso de autoridade, na noite desta quarta-feira (15), no plenário da Câmara dos Deputados.

O texto é assinado pelo Sindicato dos Delegados de Polícia Federal no Estado de São Paulo (Sindpf-SP) e pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpe-SP).

Segundo o documento, a aprovação da proposta foi classificada como “uma nítida inversão de valores quando se pretende intimidar os que enfrentam diretamente os criminosos, em vez de valorizar as suas ações”.

“É imprescindível que o ministro da Justiça Sergio Moro interceda junto ao presidente da República para que o texto não seja sancionado da forma em que se encontra”, acrescenta o texto, segundo O Antagonista.

Além das polícias de São Paulo, a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) também pediu para o presidente Jair Bolsonaro vetar a legislação.

“O PL aprovado terá como resultado o enfraquecimento das autoridades dedicadas ao combate à corrupção e à defesa dos valores fundamentais, com grave violação à independência do Poder Judiciário, com a possibilidade de criminalização de suas funções essenciais”, argumentou Jayme de Oliveira, presidente da AMB.

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...

Curta a RENOVA!