Polônia expulsa braço direito de George Soros do país

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Lyudmyla Kozlovska foi deportada do país por autoridades polonesas sem qualquer explicação.

A principal assessora de George Soros na Polônia foi deportada pelas autoridades do país sem qualquer explicação.

Lyudmyla Kozlovska foi ordenada a deixar a área Acordo de Schengen (UE) e teve sua deportação imposta por uma confirmação do Ministério de Assuntos Internos da Polônia, conforme reportado pelo jornal Onet.

Após a deportação da assessora, a Fundação Open Dialog, uma das centenas de organizações do magnata George Soros, classificou a medida como um “ato de natureza política realizado pelas autoridades polonesas a fim de interromper as atividades da organização no país e no exterior”.

A notícia chega apenas dois meses após o Parlamento da Hungria aprovar uma lei chamada “Stop Soros”, que tornou crime para ONGs utilizar recursos financeiros com objetivo de ajudar imigrantes ilegais a se estabelecer no país.

O jornalista polonês Jack Posobiec confirmou a informação no Twitter e divulgou o link para o comunicado da Fundação Open Dialog sobre a deportação da assessora de George Soros.

A ação do governo polonês contra a assessora de Soros, se deve principalmente às atividades do seu marido: Bartosz Kramek, chefe do Conselho da Fundação Open Dialog.

Segundo o jornal americano The Gateway Pundit, o marido de Lyudmyla é conhecido por organizar várias ações de desobediência civil na Polônia contra o partido governista de direita PiS.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.