- PUBLICIDADE -

Polônia expulsa braço direito de George Soros do país

- PUBLICIDADE -

Lyudmyla Kozlovska foi deportada do país por autoridades polonesas sem qualquer explicação.

A principal assessora de George Soros na Polônia foi deportada pelas autoridades do país sem qualquer explicação.

Lyudmyla Kozlovska foi ordenada a deixar a área Acordo de Schengen (UE) e teve sua deportação imposta por uma confirmação do Ministério de Assuntos Internos da Polônia, conforme reportado pelo jornal Onet.

Após a deportação da assessora, a Fundação Open Dialog, uma das centenas de organizações do magnata George Soros, classificou a medida como um “ato de natureza política realizado pelas autoridades polonesas a fim de interromper as atividades da organização no país e no exterior”.

A notícia chega apenas dois meses após o Parlamento da Hungria aprovar uma lei chamada “Stop Soros”, que tornou crime para ONGs utilizar recursos financeiros com objetivo de ajudar imigrantes ilegais a se estabelecer no país.

O jornalista polonês Jack Posobiec confirmou a informação no Twitter e divulgou o link para o comunicado da Fundação Open Dialog sobre a deportação da assessora de George Soros.

A ação do governo polonês contra a assessora de Soros, se deve principalmente às atividades do seu marido: Bartosz Kramek, chefe do Conselho da Fundação Open Dialog.

Segundo o jornal americano The Gateway Pundit, o marido de Lyudmyla é conhecido por organizar várias ações de desobediência civil na Polônia contra o partido governista de direita PiS.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -