- PUBLICIDADE -

População da Argentina desenterra frangos apreendidos

População da Argentina desenterra frangos apreendidos

Mais de mil caixas com frango apreendido foram enterradas em cidade argentina.

- PUBLICIDADE -

Uma cena dramática, que está circulando pelas redes sociais, exibiu a dimensão da pobreza e da fome que assola a Argentina em meio à pandemia de coronavírus

Na semana passada, moradores de Porto Iguaçu, no Estado de Misiones, desenterram milhares de quilos de frango. 

A Prefeitura havia apreendido os alimentos após uma suposta violação do código aduaneiro.  

As forças de segurança descartaram o carregamento de frango num terreno do órgão sanitário, mas as famílias mais pobres da cidade argentina desenterraram o produto.

Vídeos e fotos mostram famílias cavando para pegar as 1,2 mil caixas de carnes, entre eles estão crianças, idosos e mulheres.

Em situação de extrema vulnerabilidade social, as pessoas desenterraram o frango já em estado de decomposição, o que representa um sério risco à saúde. 

“Foi por necessidade. Muitos deles não têm renda e não têm trabalho. Foram procurar [os frangos] mesmo sabendo que havia um grande risco de intoxicação”, disse uma líder social ao jornal argentino Clarín. Confira o vídeo. 

A cidade argentina de Porto Iguaçu tem cerca de 105 mil habitantes e liga o país, pela Ponte Tancredo Neves, a Foz do Iguaçu, no Brasil, no oeste do Paraná.

Porto Iguaçu depende do turismo economicamente, mas as fronteiras estão fechadas desde março.

De acordo com a Prefeitura de Porto Iguaçu, as carnes tinham ficado mais de 24 horas sem refrigeração e estavam impróprias para consumo, por isso, foram descartadas pelo Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Alimentar (Senasa), informa o portal G1.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -