Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Por que 536 é considerado o pior ano da história?

REDAÇÃO RENOVA Mídia

REDAÇÃO RENOVA Mídia

Por que 536 é considerado o pior ano da história?
ICELAND - MAY 16: The Eyjafjallajokull volcano releasing ash on May 16, 2010 in Iceland. Air passengers are warned they could face further disruption after ash from a volcanic eruption in Iceland moves towards UK airspace. (Photo by Orvar Porgiersson / Barcroft Media / Getty Images)
COMPARTILHE

Uma névoa misteriosa fez de 536 o pior ano da história para se estar na Terra.

2020 já está imortalizado. Com certeza é um ano que ninguém vai esquecer. No entanto, ao falar do pior ano registrado na história da humanidade, há muitas opções para escolher.

O ano de 1349 viu a Peste Negra matar metade da população da Europa.

No ano de 1520, a Varíola devastou as Américas, matando entre 60 e 90 por cento dos nativos.

Em 1918, a Gripe Espanhola causou a morte de mais de 50 milhões de pessoas.

No entanto, os historiadores são unânimes em sua escolha. O título do pior ano da história é facilmente detido pelo ano de 536.

O ano começou com um nevoeiro inexplicável e denso que se estendeu por todo o mundo, mergulhando a Europa, o Oriente Médio e partes da Ásia na escuridão 24 horas por dia, durante quase 2 anos.

Os historiadores costumam rotular a primeira metade do século 6 como a “época obscura”, mas a origem desse período de “trevas” foi, por muito tempo, um mistério.

Recentemente, uma análise precisa do interior de uma geleira na Suíça encontrou uma resposta.

As nuvens negras que cobriram uma boa parte do hemisfério norte eram, na realidade, cinzas procedentes de uma enorme erupção vulcânica ocorrida na Islândia.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram