Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

Porto de Santos enfrenta resistência ao focar em ferrovias

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Porto de Santos enfrenta resistência ao focar em ferrovias
Imagem: ANTF/DIVULGAÇÃO/JC

Caminhoneiros temem desemprego com novo plano e se apresentam como principal empecilho ao projeto.

A Autoridade Portuária de Santos (SPA) divulgou, nesta segunda-feira (17), um plano de zoneamento que pretende nortear o crescimento do Porto de Santos, o maior do Brasil, pelos próximos 20 anos.

Batizado de Plano de Desenvolvimento e Zoneamento (PDZ), o texto prevê o aumento da participação do modal ferroviário no transporte, além da reorganização espacial dos terminais, com agrupamentos por tipo de carga.

A proposta ainda prevê a expansão da capacidade operacional do porto em 49% até 2040. Dessa forma, o porto evoluiria dos atuais 161,9 milhões de toneladas para 240,6 milhões de toneladas, informa o jornal Folha.

Ainda de acordo com o plano, a proporção de cargas que hoje chegam aos terminais por vias férreas saltaria dos atuais 33% para 40% nos próximos 20 anos.

Apesar das melhorias previstas, o plano enfrenta resistência do Sindicam (Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários Autônomos), que realizou protestos na região portuária nesta segunda-feira (17). 

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email