Português   English   Español

Povo da Alemanha quer deportação rápida de migrantes criminosos

Crime envolvendo afegão que alega ter 15 anos causa indignação nas redes e polêmica entre políticos alemães. Parte exige deportação acelerada dos refugiados criminosos, mas o problema começa com a confirmação da idade.

O ano se inicia na Alemanha com uma acalorada discussão sobre os refugiados que ainda são menores de idade ao chegar ao país. Duas questões são centrais: pode-se deportar sumariamente os jovens que cometam delitos? E é permissível verificar medicinalmente a idade dos refugiados, como se faz em outros países europeus?

O estopim desse debate é um terrível crime ocorrido pouco depois do Natal na cidade de Kandel, no estado da Renânia-Palatinado, em que um afegão que alega ter 15 anos esfaqueou sua ex-namorada da mesma idade.

Segundo o pai da vítima, a família acolhera carinhosamente em seu círculo o rapaz chegado à Alemanha em abril e que morava um apartamento partilhado. Logo após a filha romper o relacionamento, o jovem a ameaçou de tal modo que a família apresentou queixa na polícia. Mas isso não impediu o crime. O pai coloca em dúvida a idade alegada pelo criminoso, supondo que ele seja bem mais velho.

O homicídio desencadeou uma tempestade de indignação nas redes sociais, e logo em seguida a política alemã adotou o tema para discussão.

O líder do Partido Liberal Democrático (FDP), Christian Lindner, exige a deportação sumária de tais criminosos. O chefe da bancada da União Social Cristã (CSU) no Parlamento, Alexander Dobrindt, comentou:

Não podemos tolerar que gente que vem para cá explore nossa disposição de ajudar, pisoteie nossas regras e possa continuar em nosso país.

Mas os obstáculos jurídicos são extremamente grandes. Entre outros quesitos, deve-se assegurar que os adolescentes serão realmente acolhidos no país natal por suas famílias ou outros. Até o momento, os migrantes menores de idade, mesmo criminosos, não são deportados da Alemanha.

 

Com informações de: (1)

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter