Povo da Venezuela enfrenta intensa ausência de cédulas em circulação

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

A autorização oficial para uso do dólar no país amenizou a situação, mas não resolveu o problema.

A escassez de dinheiro vivo na Venezuela complica ao máximo as transações financeiras mais corriqueiras e fundamentais.

A hiperinflação consumiu três famílias de cédulas emitidas nos últimos seis anos. 

As notas representam, atualmente, apenas 2% de toda a liquidez monetária do país sul-americano. 

A autorização oficial para uso do dólar no país amenizou a situação, mas não resolveu todo o problema.

De acordo com o jornal O Globo:

“Ainda é muito difícil conseguir troco para cédulas de US$ 10 ou US$ 20. 

Quem tem uma nota de médio ou alto valor deve saber que, provavelmente, é mais conveniente gastar todo o dinheiro ao invés de somente o necessário.”

Segundo o economista José Manuel Puente, professor da Universidades de Oxford, enfatizou que a Venezuela “é a única economia do mundo em hiperinflação neste momento”.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.