Prefeito de Curitiba pede remoção de Lula e da militância

Capa: Zanone Fraissat / Folhapress

“Curitiba e os curitibanos – principalmente os de Santa Cândida, não podem cumprir pena junto com o ex-presidente Lula”, declarou o prefeito curitibano Rafael Greca.

Greca criticou a localização da Superintendência da PF, alegando que a movimentação causada pela presença do petista está gerando inúmeros transtornos aos moradores da zona residencial.

“O Núcleo Administrativo da PF não foi feito para ser penitenciária”, acrescentou o prefeito.

Você pode conferir a declaração publicada pelo prefeito Rafael Greca em seu perfil pessoal no Facebook logo abaixo.

#DesocupaSantaCândida #SóDependeDaJustiça Curitiba e os curitibanos – principalmente os de Santa Cândida, não podem…

Posted by Rafael Greca on Saturday, May 5, 2018

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

1 Comentário

  1. Jorge Luiz disse:

    Afinal, qual a autoridade pública que atenderá as solicitações dos moradores das vizinhanças do acampamento do PT em Curitiba? Pela demora no atendimento, pode-se concluir que nenhuma autoridade se considera capaz de fazê-lo. Estranhamente, as autoridades municipais (prefeito e vereadores), as autoridades estaduais (governador, deputados, magistrados, promotores, delegados, coronéis e etc) e as autoridades federais (presidente, senadores, deputados, ministros de estado, magistrados, ministros das altas côrtes, generais, delegados etc) parecem afetados por uma miopia inexplicável. Não é possível que esse monte de “autoridade” não esteja vendo o que está ocorrendo com aqueles cidadãos de bem. Será que ainda não perceberam que eles representam uma amostra bastante representativa do povo ordeiro de todo o Brasil, que está sensibilizado com a situação daquelas pessoas, vítimas de verdadeiros arruaceiros acampados que, intencional e prazerosamente, têm transformado as vidas dos moradores da região em um verdadeiro inferno. Evidentemente, algo está muito errado nessa história. E não são os arruaceiros. Estes estão “cumprindo seu papel criminoso”.
    Há muito, as autoridades desse país vêm se tornando cada vez mais tolerantes com os criminosos. A ponto de tratá-los, em atuais julgamentos, como “pacientes”, numa afronta aos milhares de reais pacientes que sofrem nos atendimentos médicos Brasil afora. Antigamente, eram tratados como réus.
    O que deixa a população mais apreensiva é que, em alguns casos, a tolerância parece beirar a conivência, pelo empenho com que certas “autoridades”, por ações ou omissões, defendem os meliantes, numa ofensa desavergonhada a inteligência dos cidadãos de bem. Eu já vi esse filme antes. Os brasileiros precisam, urgentemente, conhecer a história recente da Venezuela, para saber como e porque aquele país, rico em petróleo, chegou a sua critica situação atual. Assim, talvez ainda dê tempo para se evitar a mesma desgraça no Brasil, já em outubro próximo.
    “Nas eleições de outubro, ligue a seta e dobre a primeira a direita. Não há como errar. Você vai chegar seguro ao seu destino”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *