Português   English   Español

Prefeito de NY é conhecido por desperdiçar dinheiro público

Prefeito de NY é conhecido por desperdiçar dinheiro publico
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Ansioso para satisfazer os caprichos de sua base de eleitores, o prefeito de Nova York desfrutou de uma farra de gastos.


Sob a gestão do esquerdista Bill de Blasio, o orçamento da cidade de Nova York aumentou cerca de US$ 20 bilhões, e deve totalizar cerca de US$ 93 bilhões para o próximo ano fiscal.

As despesas, contudo, aumentaram três vezes mais rápido que a taxa de inflação.

Um dos principais responsáveis ​​pelos custos foi o pessoal: o prefeito adicionou cerca de 35 mil funcionários à folha de pagamento da cidade, cada um com direito a assistência médica gratuita, cortesia do contribuinte.

O crescimento nos serviços sociais tem sido particularmente vigoroso, com os gastos com serviços para moradores de rua mais do que dobrando, para US$ 3 bilhões por ano.

Esta verba bilionária, no entanto, está sendo muito mal utilizada, visto que o prefeito tem sido alvo de críticas de organizações que auxiliam desabrigados na cidade norte-americana, como noticiou a RENOVA.

Muitos destes desabrigados têm doenças mentais sérias e não tratadas, mas o ThriveNYC, a iniciativa de saúde mental de assinatura do prefeito — dirigida por sua esposa, uma ex-agente de publicidade — concentra-se em ajudar os nova-iorquinos levemente deprimidos mas funcionais a fazer terapia.

Este programa anódino custou centenas de milhões aos cofres públicos; e seus próprios administradores não sabem ao certo para onde foi todo o dinheiro.

Outras iniciativas importantes também afundaram. A New York Works deveria criar 100 mil “empregos bem remunerados”. Depois de desembolsar US$ 300 milhões, o programa fala em 3 mil empregos que podem, talvez, ser creditados aos seus esforços.

Segundo a Gazeta do Povo, a lista continua:

  • Expansão da equipe de assessores do prefeito, com dezenas de “assistentes especiais” ganhando salários de seis dígitos;
  • US$ 100 milhões por ano para anunciar a disponibilidade de clínicas de cuidados primários para imigrantes ilegais;
  • Acréscimo de milhares de novos veículos à frota da cidade;
  • Fornecimento de advogados gratuitos para pessoas que lutam contra casos de deportação em centros de detenção regionais, muitos dos quais nem moram na cidade de Nova York.

Quando você se convence de que o dinheiro está “nas mãos erradas”, é fácil distribuí-lo por aí.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on reddit
Share on linkedin
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...