Premiê esquerdista quer retirar Cristianismo da Constituição grega

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, está encabeçando um movimento para que o Estado separe-se completamente da Igreja Ortodoxa Grega.

O premiê é membro do SYRIZA – uma coalizão política que se autodenomina socialista democrática.

Alexis Tsipras defende uma postura rígida de “neutralidade religiosa”, eliminando todas as referências ao Cristianismo da Constituição grega.

No seu artigo 3, o texto constitucional afirma que a principal religião na Grécia é a “Igreja Ortodoxa de Cristo” e que “a Igreja da Grécia reconhece a Jesus Cristo como cabeça”.

Ateu declarado, Tsipras planeja excluir este artigo da Constituição e disse à imprensa estar confiante de que a igreja nacional concordará com sua proposta, pois “é suficientemente madura”.

Em reunião com o grupo parlamentar do SYRIZA, o premiê destacou que os princípios de neutralidade religiosa são “o futuro da Grécia”, que tem visto um aumento significativo no número de islâmicos nos últimos anos.

Tsipras é fã de Che Guevara e um de seus filhos leva Ernesto no segundo nome em homenagem ao guerrilheiro esquerdista argentino.

Por conta desta devoção, o primeiro-ministro ficou apelidado de “Che Guevara grego”, principalmente por sua militância comunista que o levou a ser líder do Syriza, que reúne várias correntes de esquerda.

 

Adaptado da fonte Gospel Prime

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.