Premiê da Hungria diz que migração em massa ameaça às mulheres

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, disse que “a Europa está lotada” e que, após as vitórias dos partidos pró-soberania nas últimas eleições, a União Europeia não pode mais “enterrar a cabeça na areia” para a rejeição das pessoas contra a migração em massa.

O líder da Hungria alertou para o perigo do terrorismo e elevação da criminalidade associados à migração em massa. Ele advertiu que  as “mulheres estão em perigo” e criticou a “censura de notícias sobre migração, terrorismo e violência contra mulheres ”na Europa Ocidental.

O primeiro-ministro conservador disse aos ouvintes em entrevista de rádio que ele rejeita fundamentalmente as propostas migratórias apresentadas na cúpula do Conselho da UE na semana passada “porque a proposta visa a admissão e distribuição de imigrantes” pelo continente.

Viktor Orbán declarou:

A Europa está lotada. Suas fronteiras externas devem ser defendidas, e os migrantes não devem ser trazidos – eles devem ser mantidos fora da Europa. Se defendermos as fronteiras e não houver infiltração, não haverá ninguém para distribuir, e podemos deixar essa disputa para trás.

 

Com informações de: [Breitbart]

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.