PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Presidente comenta visita do diretor da CIA ao Brasil

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

"O interesse do Brasil por [parte de] alguns poucos países é enorme”, diz Bolsonaro.

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

A passagem pelo Brasil de William J. Burns, chefe da CIA, a agência de inteligência dos Estados Unidos, foi cercada de mistério. 

Não houve aviso prévio da delegação, e a agenda de encontros foi mantida em sigilo, como noticiou a Renova.

Em conversa com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada, nesta sexta-feira (2), Bolsonaro comentou sobre o encontro com o diplomata.

Sem citar o nome da China, o chefe do Executivo fez referências ao país asiático:

“O interesse do Brasil por [parte de] alguns poucos países é enorme. Alguns países dependem de nós, do que produzimos aqui. E esses países pensam 50, 100 anos à frente. E nós, aqui, infelizmente, quando muito, pensamos poucas semanas ou poucos dias depois.”

Bolsonaro destacou que a situação política na América do Sul também foi um dos assuntos da reunião com Burns:

“Não vou dizer que isso foi tratado com ele [Burns], mas a gente analisa na América do Sul como estão as coisas. A Venezuela a gente não aguenta falar mais, mas olha a Argentina. Para onde está indo o Chile? O que aconteceu na Bolívia? Voltou a turma do Evo Morales. E mais ainda: a presidente que estava lá no mandato tampão [Jeanine Añez] está presa, acusada de atos antidemocráticos. Estão sentindo alguma semelhança com o Brasil?”

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.