Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Presidente da Colômbia é investigado por financiamento ilegal de campanha

Duque anuncia nova ofensiva contra guerrilha das FARC
COMPARTILHE

Na Colômbia, as contribuições de estrangeiros para campanhas eleitorais são proibidas.

O presidente Iván Duque está sendo acusado de ter financiado a campanha que o levou ao poder na Colômbia de forma ilegal. 

O órgão de vigilância eleitoral da Colômbia anunciou, nesta terça-feira (11), uma investigação em decorrência da suposta contribuição de US$ 300 mil de um magnata da Venezuela.

Em um comunicado, o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) “abriu um inquérito preliminar” contra o então candidato e seu partido pela “suposta violação dos regulamentos eleitorais sobre o financiamento de campanhas políticas”.

A entidade decidiu analisar a disputa que favoreceu Duque, eleito para o período 2018-2022 pelo partido Centro Democrático, com base em conversas interceptadas pela Promotoria, informa a agência France-Presse.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE