PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Presidente da CPI acusa Forças Armadas de ‘intimidação’

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

“Podem fazer 50 notas contra mim; só não me intimidem”, diz Aziz.

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

O nome de Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI da Pandemia, foi alvo de críticas em nota divulgada, nesta quarta-feira (7), pelo ministro da Defesa e os chefes das Forças Armadas após comentários feitos em sessão no Senado Federal.

Em discurso no Plenário da Casa, momentos depois, Aziz acusou as Forças Armadas de “intimidação”:

“E a minha fala hoje foi pontual, não foi generalizada. E vou afirmar aqui o que eu disse lá na CPI, novamente: podem fazer 50 notas contra mim; só não me intimidem, porque, quando estão me intimidando, e vossa excelência não falou isto –, estão intimidando esta Casa aqui.”

O senador Omar Aziz acrescentou:

“Ninguém teve uma relação melhor que eu, como governador, com as Forças Armadas no meu estado. Mas convivi com grandes generais, como o general Villas Bôas, grande comandante do Exército Brasileiro. Grande comandante!” 

E completou:

“O que eu disse foi pontual, que há muito tempo membros das Forças Armadas, e alguns reformados, não se falava um ai das Forças Armadas, e hoje um ex-sargento da Aeronáutica foi depor e foi preso, porque mentiu, foi o que pediu US$ 1 por vacina, presidente. O coronel Elcio, que está lá hoje, foi o homem da Covaxin.”

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.