- PUBLICIDADE -

Presidente da CPI das Fake News quer ‘banir os marginais digitais’

Hans River mentiu diz presidente da CPMI das Fake News
Imagem: Waldemir Barreto/Agência Senado

- PUBLICIDADE -

“Temos que banir os marginais digitais e punir seus financiadores”, diz presidente da CPMI.

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News, que é composta majoritariamente por deputados e senadores de oposição, foi prorrogada por mais 180 dias e vai funcionar até o mês de outubro.

O Congresso Nacional confirmou o apoio de 34 senadores e 209 deputados à continuidade das investigações.

Agora, integrantes da CPMI pretendem, inclusive, abrir uma frente para apurar quem repassou fake news sobre a pandemia do novo coronavírus.

O senador Angelo Coronel (PSD-BA), presidente da CPMI, explicou o objetivo da comissão: 

“Descobrir quem são os patrocinadores dessas pessoas que se utilizam de perfis falsos para depreciar as instituições, a família e atentar contra a vida, com falsas informações sobre o coronavírus.” 

Em tom de ameaça, segundo o portal Terra, o parlamentar acrescentou:

“Temos que banir os marginais digitais e punir seus financiadores.”

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -