Português   English   Español
Português   English   Español

Presidente da OAB diz que Bolsonaro é cruel

Presidente da OAB diz que Bolsonaro é cruel
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Chefe da OAB disse que Bolsonaro mostra “mais uma vez traços de caráter graves em um governante: a crueldade e a falta de empatia”.

O presidente da Ordem do Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, afirmou que o presidente da República, Jair Bolsonaro, “trata a perda de um pai como se fosse assunto corriqueiro”.

Santa Cruz afirmou que Bolsonaro “deixa patente seu desconhecimento sobre a diferença entre público e privado, demostrando mais uma vez traços de caráter graves em um governante: a crueldade e a falta de empatia”.

Mais cedo, em rápida conversa com jornalistas, Bolsonaro disse que um dia contará a Santa Cruz como o pai do jurista desapareceu na ditadura militar, caso a informação interesse.

O chefe do Executivo ainda disse que Santa Cruz “não vai querer saber a verdade” sobre o pai, Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira, que desapareceu no período do regime militar (1964-1985).

Em resposta a Bolsonaro, segundo o site G1, Santa Cruz disse em uma carta que, “lamentavelmente, temos um presidente que trata a perda de um pai como se fosse assunto corriqueiro – e debocha do assassinato de um jovem aos 26 anos”.

No texto, o presidente da OAB falou sobre a juventude do pai:

“Meu pai era da juventude católica de Pernambuco, funcionário público, casado, aluno de Direito. Minha avó acaba de falecer, aos 105 anos, sem saber como o filho foi assassinado. Se o presidente sabe, por ‘vivência’, tanto sobre o presente caso quanto com relação aos de todos os demais ‘desaparecidos’, nossas famílias querem saber.”

Santa Cruz ainda rechaçou os comentários de Bolsonaro:

“Por fim, afirmo que o que une nossas gerações, a minha e a do meu pai, é o compromisso inarredável com a democracia, e por ela estamos prontos aos maiores sacrifícios. Goste ou não o presidente.”

Semana passada, o chefe da OAB foi alvo de críticas nas redes sociais após classificar o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, bancar o “chefe de quadrilha“.

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...

Curta a RENOVA!