Presidente de Taiwan acusa China de ameaçar democracia da ilha

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

A presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, advertiu nesta segunda-feira (25) que o regime comunista da China está ameaçando sua democracia.

A líder de Taiwan também convocou os países democráticos a se unir e combater as forças antidemocráticas que buscam uma regressão no mundo.

“No século XXI, a democracia está em retrocesso”, disse Tsai durante um fórum organizado pela Fundação Taiwan pela Democracia, onde advertiu que “embora a democracia pode avançar, também pode retroceder”.

Para a presidente taiuanesa, é imperativo que os países democráticos “trabalhem unidos e estejam unidos para lutar contra a coerção militar, política e econômica não desejada e defender os valores entesourados”.

De acordo com informações do BOL:

Tsai também se referiu ao site diplomático chinês e sua intimidação militar “que ameaçam nosso modo de vida democrático e limitam o nosso espaço internacional”, disse Tsai.

“Mas para Taiwan, retroceder no caminho da democracia não é uma opção”, acrescentou a governante em relação aos de representantes de organizações democráticas da Tunísia, Índia, Japão, Coreia do Sul e Estados Unidos.

A presidente taiuanesa advertiu sobre o crescente poderio das forças antidemocráticas e sobre sua interferência em vários países, não só em Taiwan, mas também na Austrália, Nova Zelândia, EUA e Europa.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.