Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Presidente de Taiwan rejeita controle da China

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
China volta a ameaçar Taiwan com invasão militar

“Não aceitaremos o uso do ‘um país, dois sistemas’ por parte das autoridades de Pequim para rebaixar Taiwan”, diz presidente.

A presidente Tsai Ing-wen afirmou, nesta quarta-feira (20), que Taiwan não pode aceitar se tornar parte da China nos moldes da oferta de autonomia “um país, dois sistemas”.

Ao tomar posse para seu segundo e último mandato, Tsai disse¹ que o regime comunista deve aceitar a convivência pacífica e que o regime democrático taiwanês nunca aceitará ser dominado por Pequim

Durante seu discurso de posse, a presidente de Taiwan avisou a China:

“Ambos os lados têm que encontrar uma maneira de coexistir a longo prazo e impedir a intensificação do antagonismo e das diferenças.”

Tsai acrescentou:

“Eu também espero que o líder do outro lado do estreito [o presidente Xi Jinping] assuma a mesma responsabilidade e trabalhe conosco para estabilizar, em conjunto, o desenvolvimento das relações.”

Em um claro sinal de desafio ao Partido Comunista Chinês, Tsai Ing-wen completou²:

“Aqui, quero reiterar as palavras ‘paz, paridade, democracia e diálogo’. Não aceitaremos o uso do ‘um país, dois sistemas’ por parte das autoridades de Pequim para rebaixar Taiwan e minar o status quo no estreito. Nós nos atemos a este princípio.”

Referências: [1][2]

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email