Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Presidente denuncia perseguição contra filho Carlos Bolsonaro

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Bolsonaro minimiza tuíte de Carlos sobre 'vias democráticas'
COMPARTILHE

Bolsonaro ironizou o “crime da discordância” e disse que é preciso “resistir” para “vencer”.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, compartilhou um vídeo nas redes sociais, nesta segunda-feira (18), acusando a imprensa de ter criado o termo “ala ideológica” para atacar o governo.

A explicação para o uso do termo, segundo a narradora Fernanda Salles, é uma perseguição contra o vereador Carlos Bolsonaro, que adota uma “postura rígida” contra os grandes veículos da imprensa brasileira.

“Usando o termo ‘ala ideológica’, mídia criminaliza conservadorismo no governo”, diz uma das legendas utilizadas no vídeo.

A reportagem de quase quatro minutos começa com um trecho de uma declaração de Carlos dizendo que respeita somente “quem quiser”. 

Em seguida, o escritor Olavo de Carvalho enfatiza que o “politicamente correto” prejudica a sociedade, pois cria no cidadão o “medo de dizer as coisas” que pensa.

A jornalista Fernanda Salles ainda argumenta que a mídia “se recusa” a usar a palavra “conservadorismo” da mesma forma que os avós temiam a palavra câncer, para não ficar doente. 

Ela também acusa os jornalistas de não terem feito a referência quando governos do Partido dos Trabalhadores (PT) levaram grupos de extrema-esquerda, como o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), para dentro do palácio do Palácio do Planalto.

Confira o vídeo compartilhado por Bolsonaro:

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram