Presidente do Chile critica o ditador da Venezuela

Após declarar que as eleições na Venezuela são “fraudulentas”, o presidente do Chile, Sebastián Piñera, reafirmou que seu país não vai reconhecê-las.

Sebastián Piñera declarou:

Vejo a experiência da Assembleia Constituinte na Venezuela, eleita de forma completamente fraudulenta, como fraudulentas serão, se forem realizadas, as eleições de maio na Venezuela, que o Chile, é claro, não vai reconhecê-las.

Ao lado do escritor e vencedor do Nobel da Literatura, Mario Vargas Llosa, o presidente chileno também aproveitou para criticar o ditador Nicolás Maduro.

Como um homem pode ser tão ambicioso de poder, de querer se perpetuar quando é a testemunha privilegiada da dor, do sofrimento da tragédia que significa para o seu povo.

 

Com informações de: [IstoÉ]
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *