Presidente do Equador denuncia corrupção no governo anterior

Idiomas:

Português   English   Español
Presidente do Equador denuncia corrupção no governo anterior
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O presidente Lenín Moreno denunciou prejuízos econômicos multimilionários para o Equador durante o governo de seu antecessor Rafael Correa, esquerdista que comandou o País de 2007 a 2017.

Lenín Moreno pediu à Procuradoria nacional que investigue projetos de infraestrutura de petróleo firmados no valor de US$ 4,9 bilhões, com base em auditorias no setor petroleiro promovidas pelas Nações Unidas.

Segundo o presidente do Equador, teria havido superfaturamento de US$ 2,45 bilhões, informa “O Globo“.

O governo de Moreno mantém acordo anticorrupção com a Organização das Nações Unidas (ONU), em cujo âmbito foram auditadas cinco grandes obras petroleiras impulsionadas por Correa, hoje residente na Bélgica e fugitivo da Justiça equatoriana.

Em declaração no rádio e na televisão, o líder equatoriano declarou:

As conclusões são tão vergonhosas e escandalosas que decidi apresentar uma denúncia com a íntegra dos informes para que sejam investigados todos os delitos que tenham sido cometidos.

E apontou:

A Controladoria indica que existam 317 ex-funcionários [do governo de Correa] com indícios de responsabilidade penal.

Newsletter RENOVA

Receba diariamente as principais notícias do Brasil e do Mundo.

Curta e compartilhe esta notícia

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário

Veja outras notícias em destaque