Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Presidente do STF critica Legislativo por ‘judicialização da política’

MBL entrará com pedido de impeachment contra Luiz Fux
Imagem: Divulgação/STF
COMPARTILHE

“A instância maior da democracia é o Poder Legislativo, é a casa do povo”, diz Fux.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, enfatizou, nesta terça-feira (17), que a Corte paga um “preço muito caro” pelo “protagonismo judicial desnecessário”. 

Durante videoconferência do VIII Fórum Jurídico de Lisboa, Fux declarou: 

“O Poder Legislativo coloca no colo no Supremo a solução de várias questões que dizem respeito ao Parlamento.” 

E acrescentou: 

“O Supremo Tribunal Federal não age de ofício. Só age provocadamente. A judicialização da política é a provocação da política para que o Judiciário decida questões que partidos políticos não resolvem na arena própria.” 

Fux continuou: 

“A instância maior da democracia é o Poder Legislativo, é a casa do povo. E não o Poder Judiciário. 

 E completou: 

“O Judiciário é independente. Não poderia abdicar de sua função permitindo que opinião pública e opiniões passageiras interferissem na aplicação do Direito pela Corte Suprema. Por mais que se queira prestigiar a democracia. Mas em alguns aspectos quando o Judiciário se depara com a opinião pública que é formada por opiniões passageiras, principalmente com as redes sociais, o Judiciário tem necessariamente que adotar com uma posição contramajoritária.” 

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
2 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Boliver
Boliver
10 dias atrás

Fux está correto. Entretanto, os conservadores e os direitistas estarao fora do congresso, se as próximas eleicoes seguirem o “esquema eleitoral” das eleicoes municipais. Logo, leis esdruxulas poderao ser implementadas sem o protagonismo dos “excentissimos” togados.

Maria Dulce de Lima
Maria Dulce de Lima
10 dias atrás

O judiciário tem culpa quando aceita que deputados judicializam questões que beneficiam o povo brasileiro. Acho que o atual presidente do STF, como JUIZ de carreira, deveria proibir a aceitação de qquer questão pelos advogados que compõe a casa.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE