Presidente eleito do México anuncia corte no próprio salário

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

López Obrador diz que seus ganhos serão 60% inferiores aos do atual presidente e que pretende alterar Constituição para que ninguém receba mais do que o chefe de Estado.

O presidente eleito do México, Andrés Manuel López Obrador, anunciou no domingo (1) que cortará o salário do presidente do país em 60% em relação ao vencimento do atual mandatário, Enrique Peña Nieto, quando assumir o mandato, em dezembro.

“Quando me tornar presidente, meu salário mensal será de 108 mil pesos [cerca de 5.700 dólares], ou seja, vou ganhar 40% do que Enrique Peña Nieto, que recebe 270 mil pesos [cerca de 14.200 dólares]”, disse López Obrador.

O presidente eleito queria reduzir ainda mais seu vencimento, mas disse não querer causar mal-estar entre os futuros membros da sua equipe de governo. Alguns deles deixaram cargos no setor privado e acadêmico que pagam melhor do que o que passarão a receber quando ocuparem cargos públicos.

O corte no salário do presidente é uma das medidas do plano de austeridade com o qual López Obrador busca reduzir os custos da burocracia do México, uma de suas principais propostas de campanha.

 

Com informações do DW

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.