Presidente eleito do México quer seus seguranças desarmados

O esquema de segurança do atual presidente, Peña Nieto, é feito por 2 mil guardas armados, incluindo militares e civis.

O presidente eleito do México, Andrés Manuel López Obrador, disse na quinta-feira (9) que vai abrir mão da proteção do Serviço Secreto e terá um aparato de segurança composto por 20 homens e mulheres desarmados, incluindo advogados, médicos e engenheiros.

O novo líder do México tem mantido a imagem de um “presidente do povo”, abrindo mão de privilégios tradicionais do cargo.

No entanto, a falta de uma guarda armada tem causado preocupação no país, marcado tanto pela violência política como por crimes relacionados ao tráfico de drogas.

Durante a última campanha eleitoral, houve mais ataques fatais contra políticos no México do que em qualquer outra campanha da história recente do país.

No ano passado, uma epidemia de violência de cartéis de drogas tornou o país o mais letal desde que registros modernos começaram a ser produzidos.

Adaptado da fonte Estadão
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia