Pressão da China contra investigação sobre origem da pandemia chocou OMS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

As relações entre a OMS e a China continuam em queda livre.

Um novo livro detalha a relação entre os Estados Unidos, a China e a OMS ao longo da pandemia do novo coronavírus.

A narrativa mostra como o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, elogiou cautelosamente Pequim em público, enquanto pressionava o regime chinês em conversas particulares. 

O texto ainda evidencia como o governo do ex-presidente Donald Trump minou essa tática com a hostilidade aberta contra a China e a OMS.

Tremores secundários: Política Pandêmica e o Fim da Velha Ordem Internacional” é o nome do título escrito por Thomas Wright e Colin Kahl. O lançamento aconteceu na terça-feira (17).

O livro revela como o chefe da OMS perdeu a paciência com a China: 

“Quando um cientista da OMS em uma investigação sobre as origens do coronavírus anunciou em fevereiro que a ideia de que o vírus vazou de um laboratório era ‘extremamente improvável’ e indigna de uma investigação mais aprofundada, a equipe sênior da OMS em Genebra ficou chocada.” 

Caímos de nossas cadeiras”, disse um membro da OMS aos autores do livro, segundo o jornal The Washington Post.

A equipe de especialistas em Wuhan parece ter cedido à pressão chinesa para rejeitar a ideia sem uma investigação real sobre a origem da Covid-19

Mais tarde, quando a equipe da OMS-China divulgou um relatório que mais uma vez rejeitou a possibilidade de vazamento laboratorial, Tedros rebateu, dizendo que a pesquisa não era “extensa o suficiente” e que não havia “compartilhamento de dados abrangente e oportuno“.

Desde então, as relações entre a OMS e a China continuam em queda livre. 

Em julho, autoridades do Partido Comunista Chinês (PCCh) disseram que não aceitariam mais investigações sobre a origem do coronavírus na China e acusaram os EUA de pressionar cientistas. 

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.