Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Pressão dos EUA contra 5G da China não surte efeito na África

Pressão dos EUA contra 5G da China não surte efeito na África
COMPARTILHE

Dois países africanos já operam com tecnologia da chinesa Huawei, principal alvo dos norte-americanos.

Em países como África do Sul e Lesoto, as operadoras Rain e Vodacom estão oferecendo o 5G comercialmente com tecnologia da chinesa Huawei, que vem sendo alvo de uma intensa pressão dos Estados Unidos.

Uganda, Quênia e Nigéria também realizaram testes, todos com tecnologia da China — tanto da Huawei quanto da ZTE, outra empresa estatal da China.

Madagascar também fez testes, mas optou por usar tecnologia da Ericsson, da Suécia.

No continente africano, a disseminação do 5G é uma realidade bem distante. O acesso ao 3G no continente suplantou o uso do 2G somente em 2019, de acordo com o jornal Folha.

No último mês de julho, o embaixador dos EUA no Brasil, Todd Chapman, alertou que a “seleção de fornecedores do 5G” pelo governo Jair Bolsonaro deve focar na “segurança nacional”.

Como noticiou a RenovaMídia, Chapman fez um alerta específico sobre a empresa chinesa Huawei:

“Muitos países já decidiram excluir a Huawei por questão de segurança, como Austrália, Japão e Inglaterra, por exemplo. E esse número é crescente porque mais pessoas estão fazendo a mesma análise, vendo o comportamento da Huawei de roubar propriedade intelectual.”

Ele acrescentou:

“A Inglaterra disse que vai tirar tudo da Huawei de seu sistema nos próximos anos. E isso vai custar um pouco de dinheiro, mas não tanto como as pessoas estão falando. Na Europa, para substituir todo o equipamento da Huawei em 5G serão US$ 3,5 bilhões. São US$ 7 por usuário.”

Na última quinta-feira (3), durante sua tradicional live no Facebook, o presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou que caberá a ele decidir qual modelo de tecnologia 5G será adotado pelo Brasil.

“Temos uma decisão sobre 5G pela frente. Quero deixar bem claro: quem vai decidir 5G sou eu, não é terceiro, ninguém dando palpite por aí não, eu vou decidir o 5G”, disse Bolsonaro.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

PUBLICIDADE