Primeiro dia do CPAC Brasil tem foco no combate ao comunismo

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O encerramento da primeira noite de CPAC ficou a cargo do deputado federal Eduardo Bolsonaro, que em seu discurso, falou sobre a importância da vinda do evento ao Brasil.

A primeira edição brasileira da Conferência de Ação Política Conservadora (CPAC na sigla em inglês) teve início na noite desta sexta-feira (11), na cidade de São Paulo.

Criado nos Estados Unidos em 1973, o evento reúne anualmente naquele país os principais nomes da direita com o objetivo de promover as ideias conservadoras.

De acordo com a organização do CPAC Brasil, foram 1.200 pessoas inscritas.

Na noite desta sexta, Matt Schlapp (presidente da American Conservative Union), o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL), e o Vice-Presidente do Diretório Nacional do PSL, Antônio de Rueda, discursaram no evento.

Dentre os temas tratados, segundo o jornal Gazeta do Povo, houve ênfase no combate ao comunismo, especialmente da parte de Schlapp.

Segundo Schlapp, a batalha contra o comunismo não é uma causa ganha, que teria acabado em 1989, com a queda do Muro de Berlim.

De acordo com o presidente da ACU, ao participar de CPACs ao redor do mundo, “estamos vendo este problema tomar uma nova forma”, citando o exemplo de países comunistas como Cuba e Venezuela, e a situação dos manifestantes em Hong Kong, que lutam contra o autoritário regime da China.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.