Prisão perpétua para assassino de jornalista na Dinamarca

O inventor dinamarquês que matou e desmembrou jornalista dentro de submarino foi condenado à prisão perpétua na Dinamarca.

Um tribunal da Dinamarca sentenciou o inventor Peter Madsen, de 47 anos, à prisão perpétua na manhã desta quarta-feira (25) pelo assassinato e desmembramento da jornalista sueca Kim Wall a bordo de seu submarino em agosto de 2017.

De acordo com informações do Estadão:

A polícia prendeu Madsen no dia 11 de agosto quando ele saiu da embarcação sem Kim, de 30 anos, com a qual ele tinha embarcado no dia anterior.

Pouco depois, a polícia identificou um torso encontrado em terra como sendo de Kim. Braços, pernas e a cabeça da vítima foram encontrados mais tarde.

Em outubro, Madsen admitiu ter desmembrado a jornalista e jogado as partes do corpo dela no mar, segundo a polícia da Dinamarca. Mas ele negava o assassinato e disse à polícia que Kim morreu por envenenamento de monóxido de carbono dentro do submarino, enquanto ele estava no convés da embarcação.

Kim, que iria entrevistar Madsen, desapareceu no dia 10 de agosto a bordo do Nautilus, um submarino de fabricação caseira que foi visto no dia seguinte na Baía de Koge, no sul de Copenhague, onde o inventor foi resgatado antes de a embarcação afundar.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *