Prisão perpétua para muçulmano que incitou assassinato do príncipe George

Um tribunal britânico condenou, nesta sexta-feira (13), à prisão perpétua, passível de revisão após 25 anos, um homem que incitou assassinato do príncipe George da Inglaterra quando ele estava na creche.

Husnain Rashid, de 32 anos, usou uma conversa na plataforma de mensagens Telegram, em outubro de 2017, para pedir a seus interlocutores que atentassem contra o príncipe de quatro anos, terceiro na linha de sucessão ao trono.

Também publicou sugestões sobre estádios de futebol vulneráveis a atentados.

“A mensagem era clara: forneceu o nome e o endereço da escola do príncipe George, uma imagem da escola do príncipe George, e a instrução ou ameaça de que o príncipe George e outros membros da família real tinham de ser vistos como alvos em potencial”, disse o juiz Andrew Lees ao ler a sentença.

O julgamento aconteceu no tribunal de Woolwich, em Londres.

 

Com informações da AFP
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia