Problemas com a cigarrinha verde? Nós te ajudamos

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Náin, náim, náim ! Non estar falando de um cigarra ecologicamenta correta !! (leia com sotaque alemão).

Estamos no 13º andar. Uns bons pares de metros separam meu terraço do nível da rua e do jardim que rodeia o condomínio. E, mesmo assim, fomos atacados durante essas noites de clausura forçada.

Pesquisando no DuckDuckGo (bye, google!), encontrei as meliantes.

Seu nome? Empoasca kraemeri, vulgo Cigarrinha Verde

Empoasca kraemeri

Se persistir no resultado das buscas pela internet, podemos entender o ciclo de vida, os hábitos alimentares, prejuízos nas lavouras, proliferação e quetais. 

Estes insetos sugadores de seiva causam prejuízos decorrentes de suas picadas, ao injetar toxinas nas plantas atacadas. Esta espécie ocorre em várias culturas de importância econômica, como algodão, amendoim, batata, ervilha, feijão, feijão-vagem, soja, tomate, trigo.

Não há registro de ocorrências mencionando que as cigarrinhas possam causar danos à saúde humana. 

Não pretendo nenhuma “especialização insetívora” (como tantos milhares de “especialistas” versados em tudo e que surgiram do nada nos últimos tempos).

Como me livrar desses bichinhos, isso sim, tornou-se o meu objetivo de vida. E gastando o mínimo possível.

Usando vários buscadores, encontro alternativas agrotóxicas profissionais, algumas soluções caseiras, mas tudo isso com custos elevados, deslocamentos, frete, demora na entrega, etc.

Um bichinho com 3 milímetros de comprimento. Picada dolorida. A coceira intensa é causada pela saliva tóxica liberada quando da picada ou pelo raspar dos minúsculos espinhos localizados no final das pernas posteriores. (vide foto acima)

Picadas da cigarrinha verde

Calda Bordalesa. Já ouviu falar?

A Calda Bordalesa é um potente fungicida e bactericida para as plantas, permitido na Agricultura Orgânica por ter como compostos principais o Sulfato de Cobre e Cal que são produtos pouco tóxicos e por melhorar o equilíbrio nutricional das plantas, fornecendo cálcio e cobre.

A tal cigarrinha verde é um inseto que ataca lavouras, virou cosmopolita por necessidade. Os produtos para eliminar a infeliz, estão em sites de defensivos agrícolas e afins. 

Entretanto, escondida num site de jardinagem, cuidados com roseiras, encontrei a solução!!!

A receita que usei e resolveu meus problemas foi a seguinte:

  • 7,5 ml de detergente (biodegradável e orgânico)
  • 500 ml de água
  • coador de papel (ou qualquer coisa com trama fina)
  • borrifador

Com isso você consegue um forte repelente caseiro. 

Pulverize a mistura sobre as plantas. Recomendo a cada 15 dias e que a pulverização seja feita pela manhã ou no final da tarde. 

Falando de doenças de plantas caseiras, sugiro fortemente uma mistura que acabou com aqueles tais fungos brancos aqui em casa:

  • 1 litro de água
  • 10ml de leite
  • 1 g de bicarbonato de sódio
  • borrifador

Aplique fora do horário solar, a cada 15 dias e não guarde o resto do preparo. Sobrou ? jogue fora. Aplique nas folhas, parte superior e inferior. 

Fontes:

  • Agência Fiocruz de Notícias
  • CasaUmComo
  • ESHoje
  • GreenMe
  • Portal Ico News
  • Teu Jardim
  • Quintinha 2018

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.