Procurador anti-Trump acusou empresa russa que sequer existia

Uma das empresas russas denunciadas por Robert Mueller, procurador especial responsável pela investigação sobre a interferência da Rússia nas eleições americanas de 2016, sequer existia na época da acusação.

Eric Dubelier, um dos advogados que representam a empresa russa Concord Management and Consulting LCC, foi questionado se ele também defendia uma terceira empresa citada na acusação de Robert Mueller.

O juiz G. Michael Harvey perguntou se ele tinha alguma relação com a Concord Catering.

‘O governo alega que há algum envolvimento. Você os representa ou não? Será necessário trazê-los a júri?’, questionou o magistrado.

“Não, Excelência”, respondeu Dubelier. “Inclusive, acho que estamos lidando com uma daquelas situações em que o governo acusa um sanduíche de presunto [termo usado nas cortes americanas para falar que os procuradores têm muita moral com o júri]”.

“A empresa sequer existia como uma entidade legal no período citado pelo governo”, continuou o advogado Dubelier. “Se eles conseguirem provar que já existia, é provável que fossemos representa-la. Mas, se baseando no agora, não temos qualquer relação com a companhia.”

 

Traduzida e adaptada do The Daily Wire
João Guilherme
João Guilherme
Estudante e interessado em política, história e religião.