Português   English   Español

Procurador do RS quer interferir na publicidade do Banco do Brasil

Procurador do RS quer interferir na publicidade do Banco do Brasil
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Após pedido de Bolsonaro, Banco do Brasil tirou do ar peça publicitária que não atingia “todo o espectro de jovens”.


Ministério Público Federal do Rio Grande do Sul (MPF-RS) ajuizou ação civil pública na tarde de quarta-feira (8) contra contra a União e o Banco do Brasil.

O pedido é do procurador regional dos Direitos do Cidadão, Enrico Rodrigues de Freitas, em conjunto com o Nuances – Grupo Pela Livre Expressão Sexual, informa o G1.

A ação exige que a peça publicitária do BB, denominada “Selfie”, que foi retirada do ar, seja novamente veiculada conforme foi contratada originalmente.

Segundo a RENOVA, o presidente do banco estatal, Rubem Novaes, explicou o motivo por trás da decisão de retirar o comercial do ar:

“Não gostei por uma razão muito simples: nosso objetivo é atingir todo o espectro de jovens, que não vi representado.”

A ação estipula o valor de R$ 51 milhões para a causa, por dano moral coletivo.

Conforme o MPF, a quantia deve ser direcionada ao orçamento da comunicação social da Presidência da República, e deverá ser aplicada em campanha de conscientização de enfrentamento ao racismo e à LGBTQfobia.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...