Procurador-geral analisa espionagem do governo Obama contra Trump

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Trump autorizou procurador-geral dos EUA a desclassificar documentos sobre espionagem na campanha presidencial de 2016.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, autorizou o procurador-geral William Barr a desclassificar informações e relatórios relacionados a atividades de espionagem na campanha presidencial de 2016.

Em mensagem publicada no Twitter, Trump declarou:

“A ação de hoje ajudará a garantir que todos os americanos saibam a verdade sobre os eventos que ocorreram e as ações que foram tomadas durante a última eleição para presidente e vai restaurar a confiança em nossas instituições públicas.”

O chefe da Casa Branca também disse que Barr foi “total e completamente autorizado a desclassificar informações relacionadas a esta investigação, de acordo com os padrões há muito estabelecidos sobre o manejo de informações classificadas”.

Trump também pediu a colaboração da comunidade de inteligência para desclassificar os documentos reveladores:

“Os chefes dos elementos da comunidade de inteligência e os chefes de cada departamento ou agência que inclui um elemento da comunidade inteligência fornecerá sem demora quaisquer assistência e informações que o Procurador Geral possa solicitar em relação a essa avaliação.”

O presidente norte-americano explicou que ele se absteve de entregar os documentos enquanto a investigação do procurador especial Robert Mueller ainda estava em andamento para evitar a acusação de obstrução da Justiça.

O FBI recebeu ordens do governo do ex-presidente Barack Obama para espionar pelo menos um ex-voluntário da campanha de Trump, Carter Page, a partir de outubro de 2016.

“Muitas pessoas queriam que eu fizesse isso há muito tempo. Estou feliz por não ter feito antes. Obtivemos um ótimo resultado sem ter que fazer isso, mas nós vamos fazer mesmo assim”, acrescentou o presidente, segundo a Epoch Times.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.