Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Procuradoria pede 7 anos de prisão para ex-presidente do Equador

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

O ex-presidente Correa mora na Bélgica desde que deixou o poder no Equador em 2017.

Diana Salazar, procuradora-geral do Equador, solicitou, nesta quinta-feira (5), uma pena de até sete anos de prisão para o ex-presidente Rafael Correa

Correa é julgado por supostamente ter financiado empresas privadas em sua campanha eleitoral de 2013 em troca de contratos com o Estado.

Em pedido ao tribunal da Corte Nacional de Justiça, a procuradora-geral declarou:

“A pena máxima contemplada pelo delito de suborno e por considerar agravantes, para Rafael C., como autor mediato, e para os demais funcionários públicos e empresários, como autores diretos.”

Além do ex-presidente, outros 19 processados enfrentam a possibilidade de penas de cinco a sete anos de prisão caso sejam considerados culpados. 

Em declaração à imprensa, segundo o jornal Gazeta do Povo, Salazar também pediu uma indenização para o Estado de US$ 1,13 bilhão:

“Solicitamos uma reparação integral para o Estado e que consiste na somatória total da concessão de contratos, que supera a quantia de um bilhão de dólares.”

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email